Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Sul de Santa Catarina
phone_1_icon&16

 (48) 3437-4535 | (48) 3433-5579

BR-101 terá trânsito totalmente interditado na noite de hoje 04/12/2014

Comment are off

Balneário Camboriú, 4.12.14 – O trânsito será totalmente bloqueado hoje no km 135,9 da BR-101, em Balneário Camboriú. A interdição, que é necessária para detonação de rochas às margens da rodovia, vai ter início às 23h30min e deve durar até 0h30min de sexta-feira, podendo ser liberado antes conforme o andamento da operação. Em caso de mau tempo, a ação poderá ser cancelada.

Via Expressa Portuária

A previsão do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) de lançar a licitação da Via Expressa Portuária de Itajaí em novembro não foi cumprida. A tendência é que o lançamento ocorra em duas ou três semanas e que a abertura das propostas ocorra pelo menos 30 dias depois, em meados de janeiro. Fonte Trânsito 24 horas/DC.

Ponte Anita Garibaldi. Parte estrutural fica pronta neste mês

A emblemática ponte Anita Garibaldi, em Laguna, no Sul de Santa Catarina, se aproxima da etapa final. Quem passa pela BR-101, entre os km 315 e 318 já pode perceber que três trechos estão prestes a fechar, faltando apenas a colocação de 10 aduelas – peças de concretos que finalizam a parte estrutural. A previsão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) é de que a ligação seja concluída até o final deste mês.  Ontem, o superintendente do órgão nacional em SC, Vissilar Pretto, visitou as obras e adiantou:
– Estamos acompanhando com visitas periódicas. Após fechar os vãos, vamos começar a pavimentação e as fases complementares.
Na segunda-feira o DNIT abrirá as propostas das empresas que concorrem à licitação para construir os postes de iluminação da ponte. O passo seguinte é definir a fonte de energia, eólica ou solar.
Com 2.817 metros de extensão, a ponte em Laguna é erguida sobre o Canal de Laranjeiras e deve ficar pronta em maio de 2015. Após a conclusão do trecho estaiado, começa a etapa de acabamento, que além da pavimentação, inclui a colocação das proteções laterais e a pintura das faixas.

Cinco quilômetros serão liberados

A obra que começou em 2012 movimenta uma megaestrutura e tende a desafogar um dos trechos mais congestionados da BR-101, no Sul do Estado.
Porém, com a previsão de conclusão somente para maio de 2015, mais uma vez turistas e moradores devem enfrentar uma temporada de congestionamentos na rodovia.
O superintendente do DNIT, Vissilar Pretto, afirma que alguns trechos duplicados na rodovia devem ser liberados até 19 de dezembro. O destaque, segundo ele, é a travessia de Laguna, que dá acesso à ponte e à cidade.
– As obras estarão concluídas em junho de 2015, mas até 19 de dezembro vamos liberar cerca de cinco quilômetros de duplicação, aliviando o trânsito naquele trecho – observa.


Postos de Combustíveis O que deu origem a uma denúncia de cartel

Joinville – investigação da formação de cartel em Joinville iniciou em meados de 2013, quando o dono do posto Joinville, Álvaro Valentim Cunha Neto, denunciou o caso ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O empresário, que é arrendatário de um posto Ipiranga, sentiu-se pressionado a aumentar os preços dos combustíveis, principalmente da gasolina, nas bombas. De acordo com a denúncia, Álvaro e outros donos de postos seriam forçados a elevar os preços por meio de ameaças de despejo, aumento do preço de custo e redução nos prazos para pagamento ou fiscalização de órgãos públicos.
Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça serviram como base durante a investigação. De acordo com o inquérito, as conversas revelaram que os preços da gasolina seriam ditados pelo então assessor da Ipiranga em Joinville, José Augusto Prima de Figueiredo Lima.

Os benefícios no preço de custo serviriam apenas ao grupo de denunciados: os donos de postos Juvino Luiz Capello, Scherly Magnabosco Mascarello, Jonas Reimer; os ex-presidentes do sindicato da categoria, Luiz Antônio Amin e Lineu Barbosa Villar; e o advogado e então companheiro de Scherly, Sandro Paulo Tonial.

Os demais proprietários ou arrendatários de postos, ainda que fossem da mesma bandeira, seriam prejudicados. Desta forma, segundo a investigação, o assessor conseguia manter os preços elevados e impedir a livre concorrência.
Monitoramentos realizados em postos de todas as regiões de Joinville, inclusive de outras bandeiras, comprovaram que os preços dos combustíveis se mantiveram padronizados em longos períodos. Já as escutas flagraram donos de postos que não faziam parte do grupo questionando o custo da gasolina ao assessor.
– Interlocutora fala a José Augusto que não sabe como funciona o negócio, que se baixa para um, deveria baixar para todo mundo, para todos conseguirem baixar os preços. José Augusto ri e diz que não dá para ser assim, senão leva bordoada – revela um dos trechos transcritos no processo de mais de 4 mil páginas.

Relatório aponta venda diferenciada

Um dos relatórios da investigação destaca como exemplo o caso do Auto Posto Ville, de propriedade de Scherly, que em 14 de outubro de 2013 adquiriu gasolina ao custo de R$ 2,467 com prazo de pagamento de oito dias, enquanto que o Auto Posto Joinville, do denunciante, adquiriu o mesmo ao custo de R$ 2,514 com prazo de apenas dois dias.
– As condutas empregadas por José Augusto fomentam a prática de cartel, prejudicando sobremaneira o consumidor final – diz o relatório.
A denúncia do Ministério Público protocolada em nome do promotor Cristian Richard Stähelin Oliveira, foi recebida pelo juiz da 2a Vara Criminal, Gustavo Henrique Aracheski, dia 17 de novembro. O processo está em fase de intimação dos sete denunciados para que apresentem suas defesas. A previsão é de que a primeira audiência de instrução ocorra até março.

Fonte: SCHIRLEI ALVES, LEANDRO JUNGES E ROELTON MACIEL/A Notícia

About the Author