Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Sul de Santa Catarina
phone_1_icon&16

 (48) 3437-4535 | (48) 3433-5579

NOVA TABELA DE PREÇOS DO FRETE DEVE SER REVOGADA, SEGUNDO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES

Comment are off

ViaBahia_4-600x399Na noite desta quinta-feira, 7 de junho, o ministério dos Transportes informou que a tabela de preços mínimos de frete, divulgada no final da tarde, será revogada. A decisão foi definida depois de uma reunião entre o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, e representantes dos caminhoneiros, categoria reagiu negativamente a mudança da tabela.

“Essa nova resolução trouxe algumas questões que precisam ser revistas e discutidas, por isso será feita uma resolução do Ministério dos Transportes que torne essa nova tabela sem efeito”, explicou Casimiro em vídeo divulgado pela categoria dos caminhoneiros (veja aqui). Ainda de acordo com o ministro, ficou marcada para esta sexta-feira, 8 de junho, um reunião entre os caminhoneiros e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para discutir uma nova tabela.

Ainda não previsão para a divulgação dessa nova tabela de preços.

Resolução 5.821 de 2018 – A tabela que mudava a tabela publicada no dia 30 de maio, foi divulgada no fim desta quinta-feira, 7 de junho, pela ANTT. Mesmo com essa primeira mudança, para o presidente da Fetrancesc, Ari Rabaiolli, segue a perspectiva de aumento de 60% no valor do frete. Embora ela deixe os preços mais equivalentes, eles foram elevados para que isso ocorresse. “Os valores dos fretes serão inflacionados”, explicou.

————————

Confira a nota oficial sobre a Tabela de Frete 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres informa que os efeitos da Resolução nº 5821/2018, divulgada na noite de ontem, 7 de junho, estão suspensos.

Na manhã de hoje, 8 de junto, a ANTT se reuniu com entidades representativas do setor de cargas para rediscutir a tabela de preços mínimos de frete. O encontro foi puramente técnico e não produzirá efeitos imediatos.

As questões técnicas da tabela continuarão em discussão na Agência e com o setor, a fim de chegar a uma solução que harmonize os interesses de produtores, transportadores e sociedade.

About the Author